24. Sep 2019 | Empreendedorismo

Tudo o que precisa saber para ser um fotógrafo freelancer

A fotografia, além de ser uma forma de arte surpreendente, é também um estilo de vida. Muitos são fotógrafos nos tempos livres e apreciam esta prática como um momento de lazer. Mas outros optam por fazer da arte de fotografar uma profissão. E os fotógrafos que se destacam nas áreas da moda, jornalismo, vida selvagem, cobertura de eventos e casamentos inserem-se num leque de inúmeras possibilidades de trabalho numa área que lhe pode trazer uma ótima remuneração. E quem não quer trabalhar a fazer o que mais gosta? Mas nem tudo são rosas. Há que ter alguma disciplina e formação adequada para fazer o seu hobbie uma profissão. Neste artigo revelamos-lhe todas as dicas para que possa ser bem-sucedido na carreira de fotógrafo freelancer.

    1. Como começar
    2. O equipamento
    3. Escolha o seu estilo e o seu nicho de mercado
    4. Como encontrar trabalho
    5. Portfólio
    6. Relação com os clientes e formas de pagamento
    7. Preço dos serviços
Tudo o que precisa saber para ser um fotógrafo freelancer
É importante que escolha um estilo de fotografia com o qual se identifique, de forma a ficar motivado com o percurso que o espera. (© Unsplash)

Como começar

Para si, que deseja iniciar uma carreira como fotógrafo freelancer, deve, antes de mais, apostar na formação adequada na área e desenvolver as suas habilidades fotográficas. Existem diversos cursos de formação de curta, média e longa duração, que lhe permitirão reunir todos as competências de que necessita para dominar a técnica e obter fotografias que, verdadeiramente, causam impacto ao olhar dos apreciadores desta arte. Por isso, é crucial efetuar uma formação de base sólida e adquirir saberes técnicos e estéticos sólidos, que serão a base do seu profissionalismo.

O equipamento

Para começar a sua carreira, ter equipamento profissional é estritamente necessário. Mas faça o seu investimento de forma consciente e refletida. Um fotógrafo profissional necessita de bem mais do que uma câmara e uma objetiva. Tenha em conta os gastos que vai ter que efetuar com o equipamento necessário para o tipo de fotografia que pensa vir a fazer enquanto freelancer. Serão necessários além da câmara os tripés, flashs, equipamento de transporte e de estúdio, bem como o software apropriado para a edição e pós-produção das imagens.

Sugerimos ainda que invista em objetivas de qualidade ao invés de uma câmara fotográfica topo de gama, uma vez que esta será ultrapassada tecnologicamente muito mais rapidamente comparativamente com as lentes que venha a adquirir.

Escolha o seu estilo e o seu nicho de mercado

equipamentos para fotógrafo freelancer
É importante que faça o seu investimento de forma consciente e pensada. (© Unsplash)

Uma das decisões mais importantes a tomar diz respeito ao seu estilo. Existem fotógrafos especializados nas mais diversas áreas e nem todos têm jeito para o mesmo tipo de fotografia. Por isso, é importante que escolha um estilo de fotografia com o qual se identifique, de forma a ficar motivado com o percurso que o espera.

E aliado ao estilo está, inevitavelmente, a escolha de um nicho de mercado. É importante saber a quem pode e quer vender os seus serviços. Cada nicho tem as suas particularidades e uns são mais difíceis de aceder do que outros. A área da fotografia de casamento, batizado, aniversários, books fotográficos e retrato são mais simples de aceder. Já a moda e o jornalismo estão mais dependentes de uma recomendação mais direta. Contudo, independentemente da área que escolher, ao observarem o seu trabalho, ainda não que não sejam profissionais do setor, as pessoas vão perceber se as suas fotos são profissionais ou não. E é no detalhe que reside a diferença. É frequente encontrar fotos de família que se assemelham a fotos de revista, o que é muito apreciado pelo público em geral.

Como encontrar trabalho

Ser fotógrafo freelancer é um negócio como qualquer outro. E gerir um negócio exige conhecimentos que vão para além da fotografia. Por isso, é fundamental que seja um bom comunicador e um criador de experiências positivas para os seus clientes. Eles devem ser educados a apreciar fotografias de qualidade, e isso é feito através da apresentação do seu portfólio.

Conhecer as suas obrigações para com a Segurança Social e a Autoridade Tributária também é fundamental, assim como tratar da entrega da Declaração de Início de Atividade no Portal das Finanças para começar a cobrar pelos seus serviços aos seus clientes e a declarar os respetivos rendimentos.

A leitura de alguns livros sobre empreendedorismo e alguma pesquisa online também é altamente recomendável, principalmente no que se refere ao tipo de conteúdo que ensina como gerir eficazmente o seu dinheiro e a criar um fluxo de receitas constante. Dessa forma, conseguirá estabelecer um plano de ação para o seu negócio e estar preparado para o arranque da sua atividade profissional.

Algumas obras de referência em empreendedorismo que lhe recomendamos ler são “Pai Rico, Pai Pobre” de Robert Kiyosaki, “Os Segredos da Mente Milionária” de T. Harv Eker e “Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas” de Dale Carnegie. Outras obras que também poderão ser do seu interesse são “O X da Questão” de Eike Batista ou “A Lei do Triunfo” de Napoleon Hill.

Portfólio

Construa o seu portfólio de forma cuidada e atenta ao seu nicho de mercado. Um portfólio equilibrado pode ser a diferença entre conseguir ou não trabalhos em fotografia. Selecione atentamente as imagens de acordo com a tipologia de cliente com quem se vai reunir e não se esqueça do princípio de que “menos é sempre mais”. Por esse motivo, selecionar apenas as suas melhores fotos e as que sejam adequadas ao âmbito do trabalho que pretende concretizar enquanto fotógrafo freelancer é a escolha mais inteligente.

Relação com os clientes e formas de pagamento

Tente fazer o máximo de contactos e promoção dos seus serviços para o seu trabalho como fotógrafo. Ter um bom website para divulgar o seu trabalho nas redes sociais pode fazer a diferença quando tentar obter os seus primeiros clientes. Comece por oferecer os seus serviços a familiares e amigos de forma a ganhar experiência. Assim, conseguirá também acrescentar itens ao seu portfólio. Para começar a “ganhar nome” é importante que esteja atento a exposições e concursos no setor. Tente estabelecer algumas parcerias estratégicas para alavancar o seu negócio.

Quanto ao pagamento, as opiniões são diversas. Há profissionais que optam por cobrar 50% do valor total na contratação dos serviços e o valor restante com a entrega do trabalho. Outros optam por exigir pré-pagamento. Independentemente da forma que escolher para si, tenha em mente a necessidade da elaboração de um contrato de prestação de serviços, onde deverão estar espelhadas a data, hora e local da cobertura fotográfica, bem como os valores acordados, a modalidade de pagamento e os respetivos prazos de entrega.

Preço dos serviços

Estabeleça o preço dos seus serviços tendo em conta as suas necessidades e adjacentes à atividade. Verifique os preços da concorrência, enviando alguns pedidos de orçamento, mas não se esqueça que estes variam muito conforme a área geográfica e o tipo de fotografia. Quando definir o preço que vai cobrar, tenha em atenção aos seus gastos com equipamento, formação, horas extra, tempo de pós-produção, deslocações, alimentação, entre outros.

Caso não tenha em conta todas as despesas e não faça uma tabela de preços adequada rapidamente verificará que acabará por perder dinheiro com a sua atividade. Por isso, é importante fazer todos os cálculos necessários e trabalhar muito bem a sua tabela de preços antes de a divulgar. Se construir uma carreira como fotógrafo freelancer de forma quase infalível desde o início as pessoas estarão recetivas a pagar o valor que cobra pelo seu trabalho. Começar por cobrar um determinado valor e depois fazer um aumento significativo vai abalar a credibilidade dos seus potenciais clientes.

A entrada no mercado da fotografia profissional pode parecer bastante complicada, mas lembre-se nada é impossível se usar a abordagem certa, com o plano de negócio adequado e, sobretudo, com muito trabalho e empenho.

Veja também: 

Billomat folgen: